3
1

FAQ sobre pendrives | cartões de memória no que tange a suporte e dúvidas mais comuns sobre eles e utilização:

alt text


Pergunta 1 = Pendrive/cartão de memória tem driver?

A grande maioria dos modelos tem compatibilidade com os sistemas operacionais mais usados no mundo/mercado como a plataforma Windows (a partir da versão 2000), GNULinux, Mac OS e plataformas mobile como o Android (via cabo OTG), não necessita de drivers bastando apenas plugar (plug and play), aguardar reconhecer e montar o dispositivo para que fique disponível para manipulação no Explorer. Apesar de estarmos em 2017 se ainda usa o windows 9x (95, 98, ME) num computador antigo ou ainda numa máquina virtual essas versões precisam de um driver para o pendrive funcionar. Existe um genérico MSD (Mass Storage Device) que resolve problemas de compatibilidade, pode baixa-lo nesse site: http://www.technical-assistance.co.uk/kb/usbmsd98.php.

Alguns modelos menores e mais antigos (de até 4GB) podem ter no site do fabricante o download do driver exclusivo para Windows 9x (95, 98, ME), se esse for o seu caso, pode baixar diretamente, um exemplo seria o patriot xporter de 4gb, no website deles já teve um dia o driver de 4GB para windows 98 pois baixei para uso.

No MacOs e no GNULinux também é plug and play, caso pegue uma máquina limitada (bloqueada) ou com uma distribuição antiga, veja aqui como montar manualmente o pendrive no linux, os comandos via terminal podem ser feitos também no Mac: http://www.techtudo.com.br/dicas-e-tutoriais/noticia/2011/06/como-montar-manualmente-um-pen-drive-no-linux.html

alt text


Pergunta 2 = Pendrive | Cartão de memoria tem vida útil ou prazo de validade?

alt text

A durabilidade é calculada em ciclos de vida, a grosso modo um ciclo de vida seria você encher a capacidade dele total com os arquivos e depois zerar formatando o disco, alguns modelos oferecem até 100 mil ciclos, equivalente a mais de 27 anos (se fizesse diariamente), vamos dizer que a memória flash fez todos esses ciclos, consumiu o ciclo 100.000 e o dispositivo vai efetuar o ciclo de gravação 100.001 o que acontece depois disso?

Simplesmente por segurança a unidade bloqueia a gravação, mantendo assim os dados intactos passíveis de recuperação, alertando no sistema operacional uma mensagem de protegido contra gravação, sobre esse "erro" bem mortal mais abaixo comento sobre ele, aqui está explicada a sua origem.

Uma nota de rodapé que surgiu ajudando outros membros no fórum seria a capacidade de armazenar dados e o mesmo ficar parado mantendo os mesmos, conversei com o suporte da Kingston por telefone numa oportunidade e me passaram que pendrives dessa marca sem acesso largados podem ficar 10000 horas sem perder algum dado, isso em dias é um ano e dois meses quase, o ciclo de vida do pendrive conta ao gravar e formatar, ao acessar não, se lembrar de acessar de vez em quando, os dados se mantem muito bem obrigado por anos.

Uma correção a respeito dessa informação da durabilidade:

Se você largar na gaveta os dados podem ficar integros por até 100 anos, mesmo sem energia alimentado, aquela história de conectar uma vez por mês é lenda, abaixo um vídeo sobre a durabilidade de memórias flash feito pelo Gabriel Torres:

https://www.youtube.com/watch?v=LxBZh6Achos&index=13&list=PLhGO-mhOrfaZ6Cu8WSMGhSde-4kjiVBsI


Pergunta 3 = Como pendrives e cartões de memória podem vir a dar problema ??

alt text

A falta de cuidado é a grande vilã, exemplos de problemas comuns de acontecer no dia a dia:

  • Quedas no chão;
  • Mergulhados em líquidos (copos, privadas, poças de água);
  • Eletricidade estática, podendo queimá-lo;
  • Conectar em portas frontais de micros desconhecidos devido ao risco da pessoa ter montado invertido a porta USB e queimar o seu pendrive;
  • Esbarrar o pendrive com pé, mão ou cadeira próxima a CPU danificando o seu conector;
  • Compra de um modelo inadequado ou falsificado;
  • Um pendrive para tudo (tv, computador, som do carro).

Existem alguns modelos que aguentam impactos tendo seu revestimento emborrachado como o Patriot Xporter XT, o Flash Voyager da Corsair ou o poderosíssimo Flash Survivor de alumínio, se não é cuidadoso um modelo mais resistente em nível de proteção pode ser uma ótima ideia, se a grana for um problema pode revestir com fita adesiva em muitas camadas, usar com um cordãozinho, os modelos mais populares a venda requerem um cuidado redobrado de seu dono.

Se o lugar que frequenta (LanHouse, laboratório de informática, acessa são paulo por exemplo) tem micros de marca essa preocupação com a porta frontal é desnecessária, raramente se tem problemas desse tipo em máquinas de grife, mas tenha cuidado com micros montados, é um risco infelizmente, uma opção seria um testador de portas usb, existem até tutoriais ensinando a montar um, eu recomendo a aquisição de um.

Se tem um celular, um mp3 player decente, é possível usar bem a sua memória de armazenamento para gravar dados pessoais, mas se são esses dispositivos multi coisas que chamo carinhosamente de "mptreco", fica meu alerta de cuidado, eles não se dão bem como pendrive, num efeito dominó corrompem os dados e recuperar os mesmos esses dispositivos costuma ser muito difícil e caro, ideal é um pendrive, hd removível ou cartão de memória pra guardar suas coisas, eu já presenciei mp3 do tipo s4 de 128 MB guardando TCC de faculdade cópia única, eles para tocar música tudo bem, mas como pendrive realmente esqueçam!!!! (apesar de uma referencia antiga, esses mp3 players ainda existem nos bolsos os usuarios, ou pendrives muito antigos, com mais de 5 anos de uso).

Não use o pendrive no chaveiro, apesar do tamanho reduzido, se tem a chave muito pesada e o micro não tem a usb baixa ficar pendurada corre o risco de danificar a entrada usb do mesmo, ande sempre com um cabo usb adicional.

O Remover Hardware com Segurança

Rola uma polêmica sobre esse assunto, prefiro recomendar que use o remover hardware com segurança pois existe risco de avaria caso seja desconectado com ele trocando dados no computador como perder sua partição e por tabela os arquivos, ou pior um dano físico como queimar e não funcionar mais, deixo até um link interessante sobre o assunto rebatendo isso:

http://jefferson-ryan.blogspot.com.br/2009/04/o-mito-em-torno-de-remover-hardware-com.html

===================================================

Acontece as vezes de você querer desconectar o pendrive | cartão de memoria e ele não mostra a janelinha de remover com segurança, pode manualmente chamar essa função no windows indo em iniciar/executar e colar esse comando aqui:

RunDll32.exe shell32.dll,Control_RunDLL hotplug.dll funciona nos windows mais recentes)

Pode criar um atalho na área de trabalho e colar esse comando:

C:WINDOWSsystem32 undll32.exe shell32.dll,Control_RunDLL hotplug.dll

Como acessar a opção executar no windows: alt text

Caixa executar: alt text

Se o Windows te informar um erro falando que tem algum processo aberto, acredite meu caro leitor, em boa parte dos casos ele está certo (no Linux é outra história, mandou desmontar ele desmonta e pronto), veja se não ficou um programa ou arquivo aberto, feche e tente depois desconectar, não conseguiu ainda pode ainda reiniciar o micro, eu sei que demora, mas após o boot vai conseguir remover com segurança, ou pode usar programas como o unlocker ou o usb disk ejector.

alt text

alt text


O que fazer quando o pendrive | cartão não reconhece no computador?

alt text

Coloquei no micro, escutei o "turum" e até tem o ícone da USB no relógio mas não aparece ele no "Seu Computador", o que fazer?

De um botão direito em meu computador, escolha gerenciar, na próxima tela procure por gerenciamento de disco, vai aparecer ali o seu pendrive, botão direito nele, escolha “Alterar letra da unidade e caminho”, renomeie para f, g ou outra letra que quiser e estiver livre e provavelmente funcionará após clicar em OK.

alt text alt text

Muitas vezes leitores de cartão internos como esse aqui, software de emulação de cd/dvd como o daemon tools criam unidades virtuais confundindo pendrives e unidades de rede. Existem placas mãe antigas que o suporte a usb fica desabilitado quando a bateria da BIOS está fraca, os mais recentes tem em suas bios a USB habilitada e claro o boot via USB, sobre isso, priorize as portas originais do seu computador, as oriundas de extensores ou placas adicionais podem não bootar.

Outros casos se vê a memória flash no gerenciador de dispositivos como dispositivo desconhecido, com aquela exclamação amarela, seleciona ele, remove e mande o windows detectar novamente clicando em Ação, Verificar se existem novas alterações de hardware, é muito efetivo esse procedimento de forçar o sistema operacional a redetectar o dispositivo após remover.

alt text alt text

Mas conecto e não aparece nada!, o que posso fazer?

Veja se as portas USB do seu micro apresentam falhas, se você usa um hub USB (aqueles que tem várias portas como um desse aqui), tire ele e conecte direto no micro, os mais baratos tem problema de não suportar carga falhando num processo de gravação de dados, podendo desligar e ligar até queimar as portas (ou o pendrive/cartão) especialmente se conectado hds removíveis com fonte e impressoras, nesses casos um hub usb com fonte é ideal, custa até 100 reais um modelo com 4 portas,

Um hub usb que recomendo com folga seria os fabricados pela Targus, qualquer modelo.

Ao atualizar o sistema operacional ou softwares específicos pode ocorrer (é raro, mas acontece) de reconhecer alguns dispositivos USB e outros não, desinstale e teste caso notou recentemente isso.

Não sendo isso experimente reinstalar a controladora USB no micro caso perceba que qualquer dispositivo plugado na USB apresente dificuldades e já sabe que funciona, procure pelo gerenciador de dispositivos em propriedades de sistema no painel de controle, procure as controladoras USB, remova e reinstale, faça isso sabendo o driver certo, que vem no cd da placa-mãe, procurar uma versão atualizada também ajuda no site do fabricante, no mesmo menu pode encontrar o seu pendrive/cartão listado, botão direito nele e veja se consegue ativar (outra alternativa a se tentar com pendrive que não reconhece).

alt text

Se ainda tem em casa um micro que era "top de linha" até 2002, as placas mãe podem precisar de um upgrade de bios (se a placa disponibilizar) para reconhecer pendrives com capacidade acima de 4GB.

alt text

Se na sua casa você tem acesso, mas no seu trabalho não, simplesmente tem grandes chances de ser bloqueado o acesso a USB por políticas de TI, converse internamente e se realmente for necessário para suas atividades, podem liberar esse recurso para você, tentar burlar isso só aumenta chances de ter dor de cabeça, é bem conhecida a vulnerabilidade em nível de segurança que unidades flash causam, sejam transmitindo malwares (vírus) quanto roubo de informações, antes de tentar caçar uma ferramenta milagrosa ou sair brincando no registro do windows reveja seus conceitos e procure sua chefia, o bom senso agradece.

Outro problema comum é REPENTINAMENTE montar e desmontar o pendrive de forma intermitente por não ficar totalmente conectado, seja por estar laceada a porta ou ser muito apertada, isso pode ser compensado bastando apenas ter consigo um cabo USB desse tipo aqui: o usb macho femea. Se perceber que pode ser algo no seu pendrive pode calmamente apertar com um alicate de ponta fina o conector ou os pinos metálicos internos, tome muito cuidado ao fazer isso, outra sugestão simples seria limpar os contatos do pendrive/ cartão de memória, as vezes fica uma camada se sujeira que inibe até o dispositivo de ser reconhecido, um cotonete e delicadeza apenas.


Pergunta 4 = Lentidão no pendrive/cartão: o que fazer?

alt text

alt text

A unidade flash tem uma taxa de leitura maior que a de escrita, ou seja, ele lê rápido e grava "devagar", busque essa informação no site do fabricante ou em reviews internet afora, caso queira saber a velocidade de leitura e gravação do seu pendrive/cartão um software para isso seria o h2testw, ele testa o pendrive/cartão para saber se ele tem a capacidade prometida (ótimo para saber se o produto tem a capacidade anunciada) e mede a sua velocidade de leitura e gravação.

Aqui sites com ferramentas de medição de velocidade para pendrives e benchmark de alguns modelos: - http://www.usbperformance.com/ - http://usbflashspeed.com/

As portas dianteiras do computador desktop não são tão potentes como as traseiras na transferência de arquivos, a diferença é gritante testando inicialmente isso, até notebooks também tem portas "dianteiras", alguns modelos a porta é linkada por um flat cable na sua placa-mãe, e tem as tais portas energizadas, diretamente na placa-mãe, nem adianta perguntar se x modelo tem porta energizada ou não, tem que verificar na especificação.

Um acessório indispensável é o cabo usb (eu sei ........já falei dele), pegue um e ligue na porta traseira pra não se contorcer movendo micro para lá e para cá.

A escolha de um bom modelo vai te poupar tempo e usabilidade, existem linhas de memórias flash que priorizam espaço e outras rapidez na transferência de dados, se numa câmera HD colocar um cartão lento, cada foto ou filmagem a câmera vai levar muito tempo pra gravar, correndo o risco de corromper a gravação e perder o arquivo.

Se percebe a dificuldade com uma mídia flash lenta quando se move de uma vez muitas pastas cheias de arquivos e subpastas, ao verificar o espaço delas e mover um arquivo único de tamanho equivalente verá como é diferente, aí uma forma de compensar isso é não mexer no micro enquanto grava arquivos no pendrive/cartão de memória, priorizando a cópia de arquivos no sistema operacional, em suma, a grande maioria dos casos de lentidão envolve a má escolha do pendrive | cartão, podendo ser ocasionada por limitação no micro se ele tiver mais de 5 anos de vida e ao espetar no micro lhe alertar “este dispositivo pode ser mais rápido”, significa que o micro tem portas USB 1.0 ou 2.0 , verifique a controladora dela e reinstale os drivers caso seja mais recente o micro e tenhas portas 2.0, 3,0 pode optar por uma placa USB conforme mencionado anteriormente.

Se você tem o hábito de mover muitas coisas ou roda programas especialmente "versões portable", pode muito bem desfragmentar pelo próprio windows, botão direito na unidade de disco, propriedades, e em ferramentas desfragmentar, essa dica ajuda muito em cartões de memória em celulares, o acesso melhora após fazer isso, ás vezes uma formatação resolve, mas não é uma constante.

Sugiro esses programas para desfragmentar : Defraggler e JK Defrag (que mudou para my defrag, esse último tem uma opção para mídias flash, recomendo o seu uso), pois ao desfragmentar unidades flash consome alguns ciclos de uso, num quebra galho o defrag do windows ajuda, mas usando ferramentas próprias para unidades flash é melhor.


Pergunta 5 = O que fazer em casos de: vírus, espaço que sumiu, sistema de arquivos RAW, some espaço, travado, não formata por windows, DOS nem reza brava, protegido contra gravação, formatei o windows com o pendrive conectado ou preparei ele pra boot e não consigo desmanchar?

alt text

Esses problemas são os mais graves, pois eles podem mandar a unidade flash pro lixo.

Atitudinalmente se ter contato com um micro diferente, chegou em casa passa o antivírus e veja se detecta alguma coisa, é muito fácil infectar-se por essa forma, para acionar rapidamente o antivírus no pendrive basta selecionar a sua unidade com o botão direito no meu computador ou no windows explorer e verá o ícone do seu Antivírus, muitas infecções alteram o arquivo autorun.inf, colocando o vírus para executar no momento que o pendrive | cartão de memoria está sendo conectado e montado pelo sistema operacional, essa dica vale para download na internet, baixou o arquivo, antes de abrir, passa o antivírus.

alt text

Mas eu passo antivírus e ele ainda continua lá, achei que estava limpo e continua estranho, o que fazer?

alt text

Considere uma coisa: o tal vírus pode ter infectado o micro (é uma possibilidade, não estou afirmando), passe ele em todos os arquivos e se certifique de não carregar nada na inicialização do windows no msconfig (Iniciar/executar , na próxima tela msconfig e OK), tire os arquivos dele para não perder os dados, mova para outra pasta ou outro pendrive. Veja no log do seu antivírus aonde ele fica, como geralmente fica camuflado vai no explorer, opções de pasta, na aba modos de exibição, habilite para mostrar todos os arquivos de sistema, e veja se acha o dito cujo e tente remove-lo manualmente, se ele der um erro falando que não pode, teste via modo de segurança, eu recomendo um software chamado Unlocker, se o windows estiver bloqueando um processo, seja uma cópia de arquivo, renomear, excluir, ele desbloqueia na marra e deixa você fazer o que quiser, até por exemplo deletar um arquivo sendo editado, algumas infecções se camuflam dentro da lixeira do pendrive/cartão.

Lixeira você pergunta...... sim, ela fica oculta e os Malwares adoram se esconder lá, se digitar Recycled ou recycler na sua unidade flash vai ver a lixeirinha dele se for no explorer, inicialmente arquivos deletados podem ser encontrados lá, alguns acham que a pasta recycled é vírus, e nao é.

alt text

IMPORTANTE

Algumas infecções fazem os arquivos sumirem e aparecem pastas com atalhos em seu lugar, que pra variar ao serem executados infectam a máquina, não mostrando os arquivos, mas na verdade ficaram ocultos, via DOS (prompt de comando) é possível fazer ele mostrar tudo, para que depois se apague manualmente os atalhos, faça backup dos dados e formate o pendrive, para acessar o Prompt do MSDOS clique em iniciar/executar e digite CMD, depois OK.

alt text alt text

Acesse a letra dele (confirme no meu computador se é C, D E ou outra) e de Enter.

letra do pendrive/cartão: attrib -r -s -h -a /s /d e ao final enter.

Se a letra do seu pendrive é M por exemplo, fica M:/attrib -r -s -h -a /s /d

alt text

**Definições dos comandos: -attrib (define que atribuições serão feitas à arquivos ou pastas); - - (o "menos" remove o atributo dado); - -s (remove atributos de arquivo do sistema); - -h (remove propriedades de arquivo oculto); - -r (remove permissões de "somente leitura"); - /d (atribui comandos anteriores à pastas); - /s (faz a leitura de todos os arquivos e pastas em todos os diretórios e sub diretórios e efetua as atribuições anteriores);

"Concluído os passo anteriores, podes deletar os atalhos. Abra o arquivo "AUTORUN.INF" e edite, apagando tudo o que está escrito nele; salve e feche o bloco de notas."**

Fonte desse trecho em negrito explicando o que faz os atributos do comando attrib: conhecimentos no Prompt.

Quando um processo de gravação dá errado seja por uma queda de energia ou uma desconexão dele antes da hora, voce pode ser surpreendido pela sua partição ficar corrompida e até o espaço sumir, ficando inacessível ou com o sistema de arquivos RAW, nesses casos o que ajuda seria o clássico comando chkdsk ou a ferramenta testdisk, para esses casos vou citar dois tutoriais do jean charles com o passo a passo de como proceder:

http://www.blooti.com.br/2009/06/problemas-com-pendrive.html (inacessível)

http://www.blooti.com.br/2010/01/pendrive-cartoes-de-memoria-recuperar.html (RAW)

http://recuperararquivosdeletados.com/recuperar-pendrive/2010/05/05/ outro link ensinando como recuperar pendrive corrompido.

diskpart list disk select disk X (onde X é a unidade que vai efetuar o procedimento. – use a capacidade do disco para identificá-lo) attributes disk clear readonly clean create partition primary format fs=ntfs

Esses comandos via CMD você limpa o disco e formata, bem efetivo em casos de pendrive travado.

O Protegido contra Gravação

Ao mover um arquivo num belo dia, aparece o erro de protegido contra gravação, alguns modelos de pendrive mais antigos e cartões sd tem uma trava fisica chamada HOLD ou LOCK que acionada, fica no modo somente leitura, então destrava e tente usar que conseguirá gravar normalmente...

alt text alt text

Você tentou, não deu certo, olhou pro seu pendrive procurando a travinha e.....

alt text

Mas meu dispositivo não tem travinha, esse cara do tutorial está maluco, não tem esse troço.........!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

SABIA QUE IA DIZER ISSO DA TRAVINHA..., meu pendrive | cartão de memória é moderno, e digo mais, ele funciona em outro micro normalmente e só no seu fala esse erro de protegido contra gravação.

Esse erro é um dos piores para resolver, pois tem um risco grande de ao consertar esse pendrive | cartão num belo dia ele voltar a dar o mesmo problema, pois é uma segurança do pendrive para não perder o que ele tem dentro.

Vou fazer uma pausa aqui, um conselho que vou recomendar bastante daqui até o final do texto seria esse: TESTA EM OUTRO MICRO o pendrive/cartão, se ele acessar e reconhecer salva os dados, essa escolha fica por sua conta priorizar o pendrive com ou sem os dados.

Uma opção seria criar um arquivo para forçar a destravar o windows para aceitar gravação no pendrive que tanto ele insiste em falar que está protegida (confirmável caso o seu pendrive/cartão de memória funciona em outro computador e teima apenas no seu), abra o bloco de notas, copie o texto abaixo e salve como bloqueiapendrive.reg

REGEDIT4 [HKEY_LOCAL_MACHINESYSTEMCurrentControlSetControl|StorageDevicePolicies] “WriteProtect”=adword:00000001

Para desbloquear crie um novo arquivo chamado desbloqueiapendrive.reg:

REGEDIT4 [HKEY_LOCAL_MACHINESYSTEMCurrentControlSetControl|StorageDevicePolicies] “WriteProtect”=adword:00000000

Com os arquivos salvos e prontos, basta clicar 2x pra executá-los, verá que o ícone dele não será de um documento de texto e sim de ou uma especie de cubo azulado montando. alt text

Apesar de ser um comando tranquilo de ser executado, o registro do windows é perigoso, faça antes um backup dele para mexer, uma operação errada pode danificar a sua instalação, em arquivo no regedit tem essa configuração..

Teste criar o que destrava para verificar se consegue mover arquivos pra ele, opcionalmente pode usar os dois arquivos ate para bloquear infecções no seu pendrive | cartão de memoria.

Voce tem formatadores , ferramentas particionadoras, limpadores de malwares, muitas vezes um não funciona, mas outro sim, com esses suas chances de recuperar, desbloquear, vacinar seu pendrive são bem efetivas:

O hp usb é o queridinho, costuma ser eficiente, muitos materiais sobre suporte a pendrives incluem apenas essa ferramenta dada a sua eficiencia.

(Casos mais difíceis nem sempre o primeiro programa que testar vai resolver)

Muitos vídeos no youtube e textos sobre suporte sobre pendrives simplesmente usa alguma dessas ferramentas que citei aqui. Alguns deles o seu Antivirus pode dar um falso-positivo e bloquear o programa de executar, nada que desabilitando temporariamente não resolva.


Pergunta 6 = Uso muito o pendrive no rádio do carro, tv, porque as vezes não funciona direito no micro?

Antes de entrar em desespero leia o manual do aparelho, procure confirmar a capacidade máxima que o aparelho reconhece, se os arquivos ficam na raiz ou em pastas sobressalentes, se reconhecem playlists, carrega nome do artista, disco, mostra a capa enfim, se por exemplo o aparelho só reconhece 4GB e coloca um de 8GB por exemplo o aparelho não vai reconhecer, o sistema de arquivos é sempre FAT ou FAT32, ainda o formato NTFS não e unanimidade, melhor conselho que lhe dou: faça a lição de casa, leia o manual do aparelho antes.

Os modelos mais simples se dão bem em aparelhos USB atualmente, 7, 8 anos atrás era complicado o suporte.

O computador e o firmware do aparelho eletrônico tratam o pendrive|cartão de memória de formas bem diferentes, principalmente na forma de ler e gravar dados, e isso pode contribuir para que se danifique, conforme já aconselhei anteriormente tenha um pendrive para uso pessoal, outro para o dvd do carro, outro para a televisão, não caia nessa de um para tudo.

Caso queira saber se o filme é compatível com o seu DVD player pode usar o compactchecker, nesse site abaixo fala mais dele e como usa-lo: http://ryan.com.br/wp/compatchecker/

Num micro você testou muitas dessas coisas e não funcionar absolutamente nada e falar MAS EU TENTEI DE TUDO, detalhe, o pendrive pode estar tão comprometido que os programas que citei podem dar erro no começo mas no final da sua execução, pondo no micro novamente o windows avisa que precisa formatar, você formata e ele volta a ser utilizável.

alt text

Por isso é importante o teste em outra máquina ou máquinas, com sistemas operacionais diferentes, quando a pessoa posta se queixando de não funcionar o grande conselho que repito é esse: "testar em outro micro", tem casos que o dano foi tão grande que dificilmente um programa vai resolver, demanda uma certa tentativa e erro quando a coisa é logica, dano físico costuma ser mortal.

Se voce testou 70% do que tem aqui e nada deu certo, as chances de descarte são altas.

Colocar mais uma dica aqui a respeito de quem usa um cartão de memória:

Não lê, não reconhece, talvez funciona em um micro, não, fica aquela dúvida de aonde está o problema, como a câmera digital aos poucos perdeu seu brilho e muita gente tem uma na gaveta, por ela você pode tentar ligar o cartão e formatar através da câmera, ou usar ela como um leitor, se tem acesso a uma câmera digital, faça esse teste, usando a câmera como leitor para garantir ao menos que se copie os dados.

Eu salvei um casal recém casado com as fotos corrompidas no cartão usando uma tekpix como leitor e não é piada pronta através desse método.

Caso ainda esteja com o pendrive travado, inacessível e precisa recuperar os arquivos, tem uma outra forma a se testar, baixe uma distribuição linux, grave num cd e boote seu micro por ela, se for possível acessar os arquivos, basta copiar numa pasta no c: e tentar formatar depois, muitas distribuições são bem intuitivas de mexer, já cai na área de trabalho lembrando o windows, basta explorar e ver se dá certo, o gerenciador de partições (gparted) no linux também é eficiente pra particionar o pendrive caso não conseguiu via windows.

Se tem um problema com o conector do pendrive quebrado, achei um link do clube do hardware comentando como resolver para acessar os dados dele:

http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Flash-Voyager-da-Corsair-O-Inquebravel-Quebrou/1148/2

E não resolvendo sem chance, se tem arquivos a recuperar procure uma clínica especializada em recuperação de dados, para que verifiquem a possibilidade, muitas não cobram o orçamento.

Caso não conseguiu resolver, entre em contato com o fabricante através dos meios disponíveis (website, email, telefone) e cobre suporte, o atendimento não costuma ser complicado, e se precisar trocar já será instruído a como proceder, geralmente pedem a nota fiscal de compra pra mandar junto com o pendrive, e dependendo da loja, ela consegue intermediar esse meio de campo com o fabricante, bastando se informar melhor, como os procedimentos de RMA podem sofrer mudanças não irei aqui colocar um passo a passo, tem uma burocracia normal como qualquer procedimento de troca, chega um pendrive novo ou o seu consertado pelo correio.

Links dos principais (e melhores) fabricantes de pendrives e cartões de memória (na minha humilde opinião).


Pergunta 7 = Sumiu meus arquivos, o que eu faço?

Sentou num micro como faz regularmente, gravou os arquivos e foi colocar em casa e sumiu as cópias únicas daquele arquivo, como pode ter acontecido isso? Eu acesso no explorer e ele fala que tem que formatar, mas se formatar eu posso perder os arquivos.

Uma unidade móvel tem uma grande chance de sofrer com perda de arquivos, pois se abre um canal energizado e ali no meio os fios para transmitir essas informações, e se por algum motivo corta-se a energia pode-se perder a partição aonde está armazenado esses arquivos.

Teste inicialmente voltar para o micro que aconteceu o acidente e veja se ele acessa normalmente, se sim, passe os arquivos numa pasta e mova pra outro pendrive, se não sair do lugar, veja se um scandisk na unidade do pendrive pode ajudar, eu vou colocar novamente o link que comenta sobre isso: http://www.blooti.com.br/2009/06/problemas-com-pendrive.html

Recuperação de dados não é brincadeira, tampouco uma ciência exata, se descobriram os programas de recuperação e viraram uma mania, já apareceram posts aonde o gênio formatou a máquina, não fez backup e quer uma ferramenta mágica que conserte a estupidez que fez de não fazer backup e prometer ao seu cliente que recuperaria tudo, tem casos e casos que se tem alguma chance de recuperar os dados perdidos com esse método mais "suicida" de formatar para rodar uma ferramenta de recuperação.

Se o problema é lógico as chances podem ser maiores de recuperar arquivos, essas ferramentas milagrosas devem ser usadas com moderação, ao apagar um arquivo o sistema operacional não apaga completamente, apenas libera o setor que ele ficava pra receber dados novos, e quando se formata ele apenas mata a tabela de partição colocando outra zerada com lugares a se preencher, e a organização dos setores antigos pode ser restaurada, aqui estou indo bem resumidamente, beirando a contradição apenas para elucidar o entendimento, procurem depois por "destruição de dados" para uma explicação mais técnica sobre esse assunto.

Ideal pra se garantir uma boa taxa de recuperação é que evite ao máximo manipular o disco, rodar no máximo 2 ferramentas diferentes, o Recuva, getdataback, mini tool partition wizard e o Rstudio são na minha opinião as melhores ferramentas, que chegam até onde outras não vão, o recuva uma dica simples: habilite o modo profundo (muita gente mete o pau nesse software alegando que não acha nada, habilita esse modo que ele acha mais que antes ;) ).

Ao pensar em rodar uma ferramenta de recuperação, uma coisa que muitos não se atentam, é apontar o destino do que for recuperado para outro disco, se não tomar esse cuidado simples, aumenta as chances de não ter muitos resultados, pois ele vai gravar em trechos que podem ter algo que eventualmente precisa, e apontando para outro disco, pode-se ainda insistir com outra ferramenta ou a mesma caso não tenha vindo o mais importante por exemplo.

A ferramenta vai precisar acessar o disco inteiro, e nesse processo de rastrear, pode bagunçar o que pode ser recuperado, e nem sempre o que for recuperado vai estar legível, abrindo como antes, com os dois cliques. Como um quebra galho servem, mas não substituem plenamente um serviço profissional que um laboratório pode oferecer, tem LanHouses que oferecem esse tipo de serviço muito barato, pegam meia dúzia de ferramentas e rodam no esquema "ver no que dá" e quando falham, fala que não tem o que fazer.

Casos de dano físico ou lógicos que os dados são realmente importantes (você deve analisar essa importância) melhor envolver ajuda profissional, pesquise na internet, peça indicações, muitas não cobram o orçamento e os valores estão começando a cair devido a demanda de pessoas se acidentando com seus discos, pra quem é cuidadoso se pode ter acidentes imagina com quem não é, para não sair do script, tem casos que são simples, outros não, 1000 vezes mais seguro ter algum esquema de backup envolvendo cds, dvds, email, nuvem, outros discos, o conceito principal de backup é a disponibilidade, e ter uma única cópia num pendrive é arriscado demais, numa falha terá uma crise de nervos, programe-se quanto a isso, dizem que existem duas pessoas: as que perderam seus dados num disco e as que ainda vão perder.


Pergunta 8 = Porque não consigo usar meu pendrive para instalar o windows e usar como ssd?

Ao invés de comprar um ssd, que bom seria um pendrive, pois eles costumam ser baratinhos, ocupam pouco espaço....

O windows na forma que foi pensado em uso não deixa ser instalado num disco removível, ele vai precisar registrar a maquina coletando a sua configuração para se ajustar a mesma e claro a licença funcionar em um ou mais micros dependendo da adquirida com o seu revendedor.

Um ssd por dentro: alt text

Perceberam como um ssd está bem mais preparado para a "pancada" que seria receber um sistema operacional?

Olhem um pendrive por dentro, sem a "casquinha":

alt text

Um pendrive ou cartão de memoria não tem um buffer ou controladora que responda bem a comandos multitarefa, sem contar a velocidade da porta e dele em si (ou seja comunicação pendrive-portausb do micro), gerando um gargalo enorme de processamento.

A função do cartão de memoria, pendrive equivale a apenas troca de dados simples e um "backupzinho", faz um teste simples com o seu pendrive, faca uma cópia e cole, veja o tempo médio para concluir a tarefa, agora pegue outro arquivo e cole, veja o tempo triplicar e ele suando para terminar a tarefa.

Enquanto o windows tem essas desvantagens, no linux e possível rodar num pendrive com suas coisas e configurações, levando no bolso um live cd simples, se quiser saber mais um link comentando : http://www.tecmundo.com.br/usb/1884-transforme-seu-pen-drive-em-um-sistema-operacional-totalmente-funcional-e-movel-.htm

Repito, o básico para se virar eu listei pra vocês, tendo outras ferramentas ou formas de resolver por favor me avisem aqui nas respostas, quero manter uma boa base aqui com a ajuda de quem pára aqui e lê ok?

Um abraço pela sua leitura, e mais uma vez grato pelas manifestações carinhosas que venho recebido.

Se for copiar em seu site ou blog, fique a vontade mas cite a fonte, copypaste desconhecido é covarde e baixo.

Gostou? Compartilha na sua TIMELINE!!!!

Fonte: http://www.clubedohardware.com.br/forums/topic/746347-est%C3%A1-com-problemas-no-pendrive-ou-no-cart%C3%A3o-de-mem%C3%B3ria-leia-antes-de-postar/

Texto de minha autoria escrito em 2010 Algumas imagens consultei o Google Imagens, caso pertença a alguém só me escrever que substituo caso isso incomode.

Adendo: um procedimento bem eficaz para a plataforma windows aonde pode forçar o pendrive a zerar o seu conteúdo, formatar em fat32 para ue volte a reconhecer todo o seu tamanho original, feito via DISKPART no cmd do windows:

  1. Abra a janela de Prompt de Comando.
  2. Digite o comando diskpart e tecle Enter.
  3. Descubra o numero do pendrive, digitando list disk e tecle Enter.
  4. Vai aparecer X GB, referente ao tamanho do seu pendrive.
  5. Selecione o pendrive, digitando select disk n e tecle Enter, onde n é o numero do pendrive. cuidado que usar o numero trocado pode apagar o disco errado
  6. Apague todo o conteúdo do Pendrive, digitando clean e tecle Enter
  7. Crie a partição primaria, digitando create partition primary e tecle Enter
  8. Formate o Pendrive, digitando format fs=fat32 e tecle Enter.
  9. Aguarde o fim da formatação que vai demorar uns minutos, atribua uma Letra ao pendrive, digitando assign e tecle Enter.

Agradecimentos ao @spicy_question pela contribuição.

alt text

perguntou Mar 17 às 04:46

marcmira's gravatar image

marcmira ♦
31346227.8k

editou Jul 05 às 10:48

Seja o primeiro a responder a esta pergunta!
mudar para preview

Siga esta pergunta

Por Email:

Uma vez que você entrar você poderá se inscrever para todas as atualizações aqui

Por RSS:

Respostas

Respostas e Comentários

Markdown Básico

  • *italico* ou __italico__
  • **negrito** or __negrito__
  • link:[texto](http://url.com/ "Qual é a sua dúvida?")
  • imagem?![alt texto](/path/img.jpg "Qual é a sua dúvida?")
  • lista numerada: 1. Foo 2. Bar
  • para adicionar uma quebra de linha basta adicionar dois espaços onde você gostaria que a nova linha estivesse.
  • tags HTML básicas também são suportadas

Tags

×1,434
×491
×362
×255
×171
×102
×97
×58
×49
×11

pergunta feita: Mar 17 às 04:46

pergunta lida: 2,280 vezes

última alteração: Jul 05 às 10:48