Como a maioria de vocês sabem, o recente boom da mineração fez com que o preço de muitos componentes como placas de vídeo, ficassem com valores muito acima do normal, e embora esses preços inflados venham diminuindo aos poucos, ainda é difícil de determinar quando tudo voltará ao normal, por isso muitos andam recorrendo a peças usadas como alternativa, então eu resolvi fazer um guia com dicas sobre quais peças podem ser compradas usadas e quais cuidados você deve tomar ao observar cada peça. No final do post eu ainda trarei algumas dicas para quem estiver interessado em vender as peças dos seus PCs e quer saber como fazer isso corretamente pra não tomar nenhum processo depois.

Regras gerais:

Essas dicas se aplicam a todas as peças de um computador, mais pra frente eu vou detalhar os cuidados específicos de cada uma.

1 - Peça fotos detalhadas do componente em questão, se ele tiver com muita poeira ou sofrendo de oxidação/ferrugem, NÃO compre, algumas das peças de um computador possuem coolers que quando são forçados a funcionar com muita poeira ao redor deles acabam sendo danificados e outras peças, como os slots PCI-Express de uma placa mãe, podem queimar se tiver com muita poeira acumulada neles.

alt text

2 - Peça testes de desempenho e compare com resultados na internet (de preferência, de várias fontes confiáveis), assim você poderá saber se o componente está ou não com algum problema, alguns exemplos de testes famosos são o Cinebench (imagem abaixo) e o 3DMark Firestrike.

alt text

3 - Peça detalhes específicos da condição em que a peça se encontra e mantenha essas mensagens salvas em segurança, assim, se algum componente estiver pior do que o que foi lhe oferecido, isso serve como prova judicial.

4 - Lembre-se que ao comprar um componente usado, na grande maioria das vezes, a garantia dele já terá acabado, então você está confiando no que o vendedor lhe disse a respeito da qualidade do produto, mas também, não é porque o vendedor disse que o produto estava funcionando e uma semana depois ele deixou de funcionar que isso significa que a culpa foi do vendedor que lhe enganou, toda peça possui uma vida útil e você pode ter o azar de comprar algo que estava perto do fim, embora não desse sinais disso.

5 - Tenha em mente também que por se tratar de algo antigo, ele ficará ultrapassado muito mais rápido do que um componente novo e isso pode significar que no futuro você vai encontrar pouca ou até nenhuma coisa melhor para fazer upgrade que seja compatível com o resto do seu sistema.

6 - Pergunte se a peça foi comprada nova ou usada (evite peças que são de 3ª mão em diante e dê preferência a vendedores que mantiveram a nota fiscal ou até a caixa original do produto, isso geralmente indica maior zelo).

Agora vamos passar a falar de cada componente individual e se eu recomendo ou não que ele seja comprado usado.

Processadores:

Processadores são, sem dúvida, uma das melhores partes pra se comprar usado, isso porque eles sofrem pouquíssima se não nenhuma degradação de desempenho com o tempo, a única recomendação que eu tenho a fazer é que pergunte ao vendedor se ele costumava trocar a pasta térmica (muito importante em processadores mais antigos) e se ele fez overclock com voltagens muito altas (se ele disser que fez overclock, mas não mexeu nas voltagens ou mexeu pouco, não é sinal de problema, mas altas voltagens podem causar problemas a longo prazo).

Se for um processador AMD, peça foto da parte de baixo dele, assim você poderá pelo menos ver se nenhum pino está quebrado ou torcido.

alt text

Coolers:

Coolers a ar são muito bons de serem comprados também, porque o máximo que pode acontecer é o fan parar de funcionar, mas nesse caso é só comprar outro e substituir, já que o que importa é o dissipador de calor.

Watercoolers são outra história, a bomba deles possui vida útil muito mais baixa que um outro cooler e comprando um usado, é possível que ele lhe abandone logo.

Placas mãe:

Aqui eu fico um pouco dividido, placas mãe possuem muitas partes com funcionamento individual, então é possível que mesmo que você teste pessoalmente a placa antes de comprar, quando você chegar em casa, algo que você não testou não esteja funcionando e tenha em mente que são MUITOS os componentes de uma placa mãe que podem falhar (slots de RAM, PCI-E x16, x8, x4 ou x1, entradas USB, conectores RGB, conector de FAN, etc) é possível até que você passe meses sem descobrir o problema.

Se mesmo assim quiser comprar uma, aplica-se a mesma regra que com o processador, peça uma foto do socket (encaixe) do processador, a diferença é que dessa vez isso é válido para placas mãe Intel, e veja se não há nenhum pino torcido ou quebrado. Eu mesmo fiz um teste uma vez com uma placa mãe queimada que eu tinha em casa e não precisou de muito esforço pra torcer um pino, bastou uma leve batida com o próprio cooler da CPU e alguns deles até caíram.

alt text

HDs e SSDs:

HDs e SSDs possuem uma vida útil baseada na quantidade de dados gravados neles, dessa forma, a única maneira de decidir se você deve ou não comprar um deles usado é sabendo quantos Gb já foram gravados nele, isso só é disponível de maneira acessível em alguns aplicativos para SSDs, então peça que o vendedor lhe envie um print da tela desse aplicativo (na primeira resposta desse post tem o exemplo de uma). Por outro lado, além de ser muito mais difícil de saber quanto de um HD foi usado, eles possuem uma vida muito menor que a de um SSD, sendo ainda menos interessantes.

Vale avisar que nem sempre os preços para esse tipo de coisa vale a pena, nas pesquisas que eu fiz, consegui encontrar SSDs usados por volta de R$150, enquanto que modelos mais recentes e novos estavam na casa dos R$250.

Placas de vídeo:

Outra peça que pode ser comprada sem problema, só tenha certeza de comparar o desempenho das placas de geração anteriores com o de gerações atuais e ver se o preço faz valer a pena, também peça teste de desempenho da placa e pergunte se ela foi usada para mineração (se sim, passe longe, a não ser que o valor esteja tão baixo que faça valer a pena correr o risco).

Gabinetes:

Pode comprar sem medo, desde que não esteja coberto de poeira.

alt text

Fontes:

Desde que elas possuam selo 80 plus e sejam de uma marca de qualidade, não tenha medo em comprar, geralmente fontes com esses fatores possuem garantia de até 5 anos e elas duram muito mais que isso, só não compraria se elas forem realmente muito antigas.

Monitores:

Por experiência com vida de monitor, eu digo que aqui é tão difícil de determinar quanto uma placa mãe, a qualquer momento os LEDs podem queimar ou apresentar algum defeito. O meu veio a apresentar problemas após quase 10 anos de vida, mas eu não compraria nada com mais de 3 anos.

alt text

Periféricos (mouse, teclado, headset):

NÃO. Essas são as peças que você mais usa e o mesmo se aplica ao dono anterior, comprar periféricos usados significa uma vida útil muito menor, especialmente se não foram feitas manutenções periódicas neles (o que quase ninguém faz).

Lugares para procurar peças usadas:

OLX

Mercado Livre

Grupos da sua cidade no facebook

Dicas para vendedores

Se você estiver interessado em vender alguma coisa, recomendo que além de ler o post por completo (já que assim você vai aprender coisas que outros vendedores ignoram, te dando uma maior chance de conseguir vender seu produto), você deve também seguir as dicas que eu estarei listando abaixo:

1 - Sempre seja honesto sobre o seu produto. Se tem uma coisa que eu sempre vejo no fórum e que me dá agonia são pessoas que estão atrás de PCs gamers baratos e encontram anúncios em lojas como Casas Bahia ou Submarino de PCs sem placa de vídeo, com processadores dual-core, mas que se intitulam "gamers" por possuírem gabinetes bonitos (que nem qualidade possuem) e sempre trazerem brindes como mouses ou headsets e que de gamer mesmo, só o nome. Se alguma coisa tem um defeito, deixe bem claro no anúncio, a pior coisa que pode acontecer é você não colocar que a peça possui algum problema, o comprador percebe isso, te coloca na justiça e ganha além do dinheiro de volta, uma indenização;

2 - Ofereça atrativos ao comprador. Quando eu fui vender meu PC usado, eu coloquei nas observações que ele iria formatado, com Windows instalado, totalmente limpo e com pasta térmica trocada e embora tenha me levado quase 10 horas limpando e montando ele no outro gabinete e trocando a pasta, com certeza foi algo que pode ter feito a diferença, porque a maioria dos outros vendedores que eu vi (sempre faça pesquisa sobre outros vendedores), eles mal vendiam o computador formatado;

3 - Seja realista sobre o valor da sua peça. Outra coisa que eu estou cansado de ver na internet é gente achando que porque gastou R$2000 no seu produto, isso significa que 1 ou 2 anos depois ele mantém esse valor. Um exemplo, recentemente estava olhando placas de vídeo na OLX e achei várias GTX 970 custando entre R$1000~1300 e pra quem pensa no valor de venda delas (entre R$1500~1700, se a memória não me falha), até que faz sentido, mas hoje em dia essas placas possuem desempenho entre uma GTX 1050 TI (R$800) e uma GTX 1060 (R$1200), então o seu preço deve estar situado próximo do valor da 1050 TI pra que faça sentido alguém comprá-la, se não, é muito melhor pegar uma 1060 que tem mais desempenho, vem com garantia e pode ser parcelada, o que me leva à próxima dica:

4 - Quanto mais opções de pagamento você tiver, melhor. A maioria das vendas na OLX e sites do gênero são com pagamento à vista e nem sempre alguém possui R$3000 pra dar de uma vez (e mesmo que tivesse, têm grandes chances de que seja mais vantajoso pra ele comprar em uma loja que ofereça melhores opções), então se você conciliar um anúncio na OLX com um anúncio no Mercado Livre (abrindo chance pra aceitar cartão, boleto, transferência bancária e até mesmo frete, o que aumentaria sua área de venda), suas chances de vender aquele produto aumentam exponencialmente.

5 - Grave vídeos com o produto funcionando e/ou apontando eventuais problemas que ele tenha. Como eu disse, recentemente eu vendi meu PC, mas antes de entregar ao comprador, eu gravei um vídeo mostrando ele funcionando, dando destaque em casa peça, como ela estava ligada, mostrei ainda o CPU-Z aberto com informações sobre tudo o que se encontrava ali, tudo isso pra servir de prova judicial caso o comprador quisesse me dar algum golpe, lembre-se sempre de, no início do vídeo, dizer seu nome, CPF, data e hora da gravação (pode ser só paranoia de estudante de direito, mas eu nunca abriria mão de material que possa me ajudar caso tenha algum problema), se você for ainda mais paranoico que eu, pode fazer uma declaração e pedir para o comprador assinar após confirmar de que todos os componentes estão devidamente incluídos.

Se vocês tiverem alguma dúvida, sugestão, reclamação, etc. podem deixar nas respostas abaixo e eu lhes ajudarei assim que possível. Como eu sempre faço em todo tutorial, aqui embaixo eu deixo os vídeos que me serviram como inspiração para esse guia (são canais gringos, então estão em inglês, mas se você entende, vale a pena dar uma olhada neles): JayZTwoCents e Paul's Hardware.

perguntou May 25 às 21:23

PaoloV57's gravatar image

PaoloV57 ♦
810225.9k

editou Jun 26 às 23:23

Atualmente os SSDs gravam o histórico da utilização, veja neste SSD de 500 GB, que já foram gravados mais que o dobro do seu tamanho (11,2 TB), até a utilização uniforme das memorias é controlado (Algorítimo TRIM), para evitar que determinada memoria dê defeito primeiro que outra:

alt text

P.s. Talvez as primeiras versões dos SSDs não tenham estes controles, mas este SSD foi lançado há cinco anos atrás.

link permanente

respondeu May 26 às 02:36

spicy_question's gravatar image

spicy_question
36415020.9k

Não conhecia essa ferramenta, mas vlw pela dica, vou corrigir isso no texto.

Tanto nos vídeos que eu me baseei quanto em alguns fóruns que eu procurei, eu só encontrei algumas pessoas falando sobre leitura de S.M.A.R.T. aí eu dei uma olhada no google pra entender o que era isso e me pareceu complicado demais, mas essa ferramenta é muito mais simples.

PaoloV57's gravatar image PaoloV57 ♦ (May 27 às 17:56)

do baralho seu texto.

eu colocaria figuras, por exemplo processador um com pino torto, marca de uso só pra ficar mais didático.

link permanente

respondeu Jun 15 às 12:50

ovinho%20de%20bacon's gravatar image

ovinho de bacon
710448

Vlw, cara, gostei da ideia, eu pensei em colocar imagens, mas não tinha pensado no que ilustrar, mas vou seguir o que você disse.

PaoloV57's gravatar image PaoloV57 ♦ (Jun 25 às 21:39)

marca o tio marc pra ele ver essa delicia aqui.

ovinho%20de%20bacon's gravatar image ovinho de bacon (Jun 26 às 18:58)

Acho que o @marcmira já deve ter visto, ele raramente deixa alguma coisa passar em branco no fórum kkk

PS: adicionei as imagens, o que achou?

PaoloV57's gravatar image PaoloV57 ♦ (Jun 26 às 23:19)
Sua resposta
mudar para preview

Siga esta pergunta

Por Email:

Uma vez que você entrar você poderá se inscrever para todas as atualizações aqui

Por RSS:

Respostas

Respostas e Comentários

Markdown Básico

  • *italico* ou __italico__
  • **negrito** or __negrito__
  • link:[texto](http://url.com/ "Qual é a sua dúvida?")
  • imagem?![alt texto](/path/img.jpg "Qual é a sua dúvida?")
  • lista numerada: 1. Foo 2. Bar
  • para adicionar uma quebra de linha basta adicionar dois espaços onde você gostaria que a nova linha estivesse.
  • tags HTML básicas também são suportadas

Tags

×1,938
×1,170
×839
×433
×316
×152
×84
×73
×11
×1

pergunta feita: May 25 às 21:23

pergunta lida: 1,311 vezes

última alteração: Jun 26 às 23:23