O Paquistão acaba de banir Call of Duty: Black Ops 2 e Medal of Honor: Warfighter em seu território por considerar que eles retratam o país de maneira errada, como um antro de terroristas. A parte curiosa é que um oficial de segurança disse que se tratava de uma guerra psicológica e que esses jogos eram feitos para virar as mentes jovens contra o Paquistão

Até que ponto a imagem de um país em um jogo pode influenciar a opinião que temos dele? Ainda mais no caso de um tão distante do nosso cotidiano, como o Paquistão

perguntou Jan 24 '13 às 11:27

Rafael%20Monteiro's gravatar image

Rafael Monteiro
1581631712.0k

editou Jan 24 '13 às 12:29

Retratam nada mais que a dura realidade daquele país.
Max Payne 3 é outro exemplo: prédios grandes e luxuosos, lar de famílias com uma boa renda mensal (milionária), ao lado de enormes favelas; sim, estamos (eu e o jogo) falando de São Paulo (poderia ser a Rio de Janeiro também, até a cidade aonde moro, sem problemas).

A questão é: uma opinião negativa vale milhares de vezes mais que uma opinião positiva. Isso para tudo na vida, já está provado cientificamente que damos muito mais valor para coisas negativas do que a coisas positivas.

Respondendo a sua pergunta: Até que ponto a imagem de um país em um jogo pode influenciar a opinião que temos de um país? Até o menor detalhe que for levantado sobre esse país (seja num jogo, televisão, jornal impresso) já irá influenciar a opinião de qualquer pessoa. Cabe à nossa capacidade de pesar prós e contras decidir se, no fim das contas, tal país (seja Paquistão, Brasil, a-casa-do-diabo) tem uma reputação positiva para nós.

link permanente

respondeu Jan 24 '13 às 12:17

TaylerCassiano's gravatar image

TaylerCassiano ♦
462215.5k

Realmente o jogo acaba retratando algo ruim sobre um país lindo onde Osama Bin Laden após meses escondido em uma casa de três andares no meio do nada foi encontrado, que em 1990 apoiou os EUA no invasão ao Afeganistão, um país que precisou assinar tratados e pedir apoios internacionais contra a guerra terrorista e contra as ligas criminosas dentro de seu território.

Não entendo o porque de tanta preocupação com a imagem daquela MERDA pro resto do mundo, eles deveriam resolver o problema interno deles, depois sim querer resolver os externos, por meio de rede social (LiveMocha) conheci uma paquistanesa e um afegão, ambos queriam aprender português para saírem de lá, tenho certeza que não queriam sair de lá porque seus países eram mal vistos jogos, queriam sair porque estavam sempre em guerra, principalmente o garoto que futuramente seria um dos combatentes, querendo ou não.

É muito triste saber que isso acontece na vida real, mas o jogo só fantasia algo um pouco mais próximo de o que pode ou não acontecer, no Modern Warfare 3 e no Battlefield 3 eles buscam algo sobre ataques nucleares à Europa, principalmente, e alguns pontos de África e EUA, será que algum outro país fica "comovido". Já apareceram assaltantes favelados do Rio, milicianos africanos, até mesmo agentes policiais internacionais, mas corruptos. Banir o jogo só mancha mais ainda a "imagem" deles perante ao resto do mundo.

Essa semana, o portal "Bloomberg", mundialmente conhecido, publicou uma matéria sobre o pré-sal do Brasil e mostrou sua oficiosa opinião, uma mulher tomando banho de sol e, ao fundo, um navio de extração de Petróleo. Vamos fazer o que? Banir o site da "Bloomberg"? A solução é evoluir cada vez mais, para que isso aconteça cada vez menos.

A verdade é que para eles, paquistaneses, é muito mais fácil culpar um sucesso externo do que um fracasso interno, porque outros países não reclamam da visão que há.

O Brasil ficou famoso através de filmes como Velozes e Furiosos, Tropa de Elite, jogos como Max Payne, isso trouxe outros empreendimentos para o país, porque não aproveita essa visão para atrair investimentos ao seu país, assim terá mais dinheiro para utilizar combatendo estes terroristas.

Não concordo com as invasões, mais terroristas ainda, de outros países no Paquistão e em algumas outras regiões dessa área sem respeitar nenhuma legislação, também não apoio a imagem de que todo paquistanês seja terrorista ou soldado, lá também existe cultura, negócios, esporte, educação e, com certeza, mecânicos e engenheiros aos montes, porque muitos sabem produzir artefatos explosivos.

link permanente

respondeu Jan 24 '13 às 12:41

joaotenorio's gravatar image

joaotenorio
4042525.0k

editou Jan 24 '13 às 12:46

Não penso desta forma, mas não tiro a razão deles em defenderem sua pátria. Ou alguém já esqueceu do COD MW2 com uma fase em favela do Rio de Janeiro? Eu tenho o jogo, gostei, mas tenho que concordar que passa uma imagem negativa da cidade. Agora, se as pessoas irão desenvolver sua opinião a partir de um jogo, eu acredito que não, não o faz o menor sentido, mas...

link permanente

respondeu Jan 29 '13 às 18:27

fagnermo's gravatar image

fagnermo
1

Sua resposta
mudar para preview

Siga esta pergunta

Por Email:

Uma vez que você entrar você poderá se inscrever para todas as atualizações aqui

Por RSS:

Respostas

Respostas e Comentários

Markdown Básico

  • *italico* ou __italico__
  • **negrito** or __negrito__
  • link:[texto](http://url.com/ "Qual é a sua dúvida?")
  • imagem?![alt texto](/path/img.jpg "Qual é a sua dúvida?")
  • lista numerada: 1. Foo 2. Bar
  • para adicionar uma quebra de linha basta adicionar dois espaços onde você gostaria que a nova linha estivesse.
  • tags HTML básicas também são suportadas

Tags

×92
×22
×13
×3
×2
×1

pergunta feita: Jan 24 '13 às 11:27

pergunta lida: 2,057 vezes

última alteração: Jan 29 '13 às 18:27